domingo, 13 de agosto de 2017

Festa na Aldeia





No palco
o artista cantava
Canções dos anos sessenta ecoavam
O vento soprava os trinados
O povo alegremente dançava
As lágrimas em catadupa
escorriam pela face trigueira.

O artista cantava
O povo dançava
E eu,
pensava em ti!

Maria Antonieta Oliveira
13-08-2017

sexta-feira, 11 de agosto de 2017

Alentejo






Tu é que sabes como terminam os dias
quando a primavera floresce
num ninho de andorinha
e as papoilas renascem
nos campos do meu Alentejo.

Tu é que sabes como começam os dias
quando a noite aparece
numa lua iluminada
e as nuvens se confundem
no céu do meu Alentejo.

Tu é que sabes como fazer te amar
quando respiramos o teu ar
num caminho florido
e num campo de trigo
no coração do meu Alentejo.

Tu é que sabes
o quanto te amo, meu Alentejo.

Maria Antonieta Oliveira
11-08-2017

segunda-feira, 7 de agosto de 2017

Sou Mar





Sou mar
Sou rio
Sou nascente
Sou afluente
Sou pura e cristalina
como a água límpida da fonte.

Sou mar
Sou rio
Sou água corrente.

Maria Antonieta Oliveira
07-08-2017

domingo, 6 de agosto de 2017

No Calor da Noite





No calor da noite
meus pés esfriam
tão longo o caminho a percorrer
sem rumo certo, qual areia no deserto
quando o vento em rodopio
estremece o coração da terra.

No calor da noite
já cansada de tão longa caminhada
subo ao monte do destino
repousada, olho o sol ao acordar
alívio a mente, e o coração pressente
que o dia trará outra alegria
outra paz, outro calor.

No calor da noite
adormeço em teu regaço
e, os sonhos fenecem!

Maria Antonieta Oliveira
06-08-2017

terça-feira, 1 de agosto de 2017

Uma Imagem





Uma imagem
E tu regressas nesse passado distante
Uma imagem
E meu coração estremece de emoção
Uma imagem
E sinto os teus lábios num beijo apaixonado
Uma imagem
E volto a ser menina adolescente
Uma imagem
E fui feliz contigo, amor.

Maria Antonieta Oliveira
01-08-2017