sexta-feira, 23 de setembro de 2016

Sorrio Ao Luar





Atravessei a ponte que um dia nos uniu
Na esperança de te encontrar do outro lado
Caminhei na berma da estrada sem sucesso

Ao longo do rio na praia deserta
A areia escaldava e eu caminhava
No sonho de novo te poder beijar
Perdi-me no tempo
A noite caiu
E ao relento
Caminho sozinha ao longo do rio

No alto, a lua sorri à nuvem que passa
Sorrio ao luar envolvente
E,
Atravesso a ponte que um dia nos uniu.

Maria Antonieta Oliveira
23-09-2016




Queria Querer-te





Queria poder querer-te por inteiro
Chamar-te meu, apenas meu
De igual modo ser tua, apenas tua

Queria passear ao luar
Ver-te no cântico da lua
Sentir o som do mar
O doce-amargo areal
Deitada na cama do céu
Sob a manta estrelar
Ser apenas e só tua.

Queria poder querer-te por inteiro
Ser livre e voar na vida
Ao encontro da vida perdida.

Maria Antonieta Oliveira
23-09-2016


sexta-feira, 16 de setembro de 2016

Amanhã






Amanhã acordarei a sorrir
O sol brilhará só para mim
E eu correrei feliz pela areia molhada

Amanhã o telefone tocará
Do outro lado ouvirei a tua voz
E eu ficarei feliz por ter sido acordada

Amanhã será outro dia
Com sol, chuva, frio ou calor
E eu acordarei para um outro viver.

Amanhã caminharei contigo
De mão na mão
Ao encontro de um novo amanhecer.

Maria Antonieta Oliveira
16-09-2016

quinta-feira, 15 de setembro de 2016

Talvez Exista






Talvez existe um outro caminho
Um outro destino
Que me conduza à felicidade
À luz e à realidade
Talvez exista um outro ser
Dentro deste meu ser
Que me indique a luz
Que me alumie o caminho
Me tire das trevas
E me dê a paz infinita

Talvez!

Talvez exista uma estrada
Sem declive ou encruzilhada
E um rio calmo e tranquilo
Onde possa navegar sem destino
Entre o sol e a lua sonhar
De noite e dia navegar
Ver os peixes a saltitar
Entre golfinhos a brincar
E ser alegre e feliz
Com o doce sorriso de um petiz.

Talvez!

Talvez exista um rumo diferente
Uma vida para além desta vida
Onde a paz reine
E a felicidade seja uma eternidade.

Maria Antonieta Oliveira
15-09-2016

Vida Sem Vida







De que me serve viver
Se a vida já passou?!
Tudo vivi sem viver
E a vida foi passando
Já nada me resta na vida
A vida já nada me dá
Sou vida sem vida
E sem vida,
Não quero mais viver.

E a vida rodopia e passa
E hoje será ontem
E amanhã não chegará
E eu perdida
Nesta vida sem vida
Na vida que me acompanha
Sem me acompanhar
E sem vida.
Não quero mais viver.

Vivendo esta vida
Fui passando na vida

Maria Antonieta Oliveira
15-09-2016

segunda-feira, 12 de setembro de 2016

Vesti-me de Negro





Vesti-me de negro
Para superar meu sofrer
Minha dor amarga
Meu triste sentir
Meus sonhos desfeitos
Meus amores perdidos
Meus entes já partidos
Minha angustia de ser
Meu desejo de viver
Meu desgosto de não ter

Vesti-me de negro
Para superar meu sofrer!

Maria Antonieta Oliveira
12-09-2016

domingo, 11 de setembro de 2016

Sei Que Sei





Sei que o sol acorda a madrugada
E a lua vem das estrelas acompanhada
Sei que vivo de sonhos e ilusões
Num mundo só meu
Onde vivo as minhas paixões

Sei tanto e tão pouco
Mas sei que sei
Sei amar-te em segredo
Sei roçar meus lábios em teu corpo sedento
Sei tocar teus olhos num beijo longo
Sei acariciar tua mente com pensamentos loucos
Sei entrelaçar desejos incontidos
E saborear tuas palavras de loucura e paixão
Sei que te quero e me queres também
Sei que ontem, hoje e amanhã
Seremos sempre e só o mesmo saber.

Sei que quero ser feliz!

Maria Antonieta Oliveira
11-09-2016

quarta-feira, 7 de setembro de 2016

Apenas Um Sonho





Esta noite, já era madrugada
Sonhei contigo, amor
Tua mão direita
Deslizava suavemente pelo meu seio
Timidamente disse – não
Com a tua honestidade costumeira, paraste
De novo, timidamente disse – sim
Senti então a tua mão por inteiro
Acariciando o meu seio endurecido
E teus lábios nos meus
Deleitavam-se em beijos apaixonados
Éramos um só ser em felicidade
Éramos um só amor realizado
Mas, como sonho que era
Terminou num acordar entristecido.
.
Tu e eu neste lindo sonho,
Sonhado!



Maria Antonieta Oliveira
07-09-2016


quarta-feira, 31 de agosto de 2016

Deita-te Comigo





Deita-te comigo, amor
Nesta cama feita de sonhos
Onde as rosas perfumam os lençóis
E os beijos sabem a saudade.

Deita-te comigo, amor
E sonha os sonhos da paz
Da harmonia e felicidade
Aqueles sempre só nossos
Onde moram os sentimentos
Guardados noutros momentos
Em que vivemos a mocidade.

Deita-te comigo, amor
Nesta cama feita de sonhos


Maria Antonieta Oliveira
31-08-2016

segunda-feira, 29 de agosto de 2016

Ontem...Sempre





Um toque, um sorriso
Um abraço de braço no braço
Um olhar apaixonado
Um beijo trocado
Um desejo infindo
De um amor realizado

De mãos nas mãos
E olhos nos olhos
Dois corações a compasso
Suplicam carinho doado
Sonho consumado
E vida para viver.

Um toque
Um sorriso
Um beijo
A tua mão na minha mão
E sonho acordada.

Maria Antonieta Oliveira
29-08-2016

Basta-me





Um sorriso
Basta-me um sorriso teu
Para ser feliz
Basta-me saber que estás
Para ser feliz
Basta-me um olhar teu
Para ser feliz
Basta-me saber que és
Para ser feliz
Basta-me um beijo teu
Para ser feliz
Basta-me saber que existes
Para ser feliz
Basta-me um afago teu
Para ser feliz
Basta-me saber que sim
Para ser feliz

Porque,
Basta-me ter-te
E sou feliz!

Maria Antonieta Oliveira
29-08-2016

segunda-feira, 22 de agosto de 2016

Felizes






Para onde me leva o destino?

Neste turbilhão da vida
Percorro um caminho já sonhado
De mão na mão, contigo a meu lado
Sinto o pulsar do coração
Por entre beijos de amor sentidos
Tuas mãos, teus braços, tua pele
Na minha carne se entranha
E a chama que chama por mim
Se eleva num doce acordar
E vivo o sonho de tanto te amar

Para onde me leva o destino?

Leva-me e vou com ele
Não sei bem para onde, mas vou
Quero ir nesse barco sem amarras
Viver o que não vivi mas sonhei
Quero de novo abraçar teus braços
Prender tuas mãos nas minhas
Sentir teus lábios nos meus beijos
Deixar-me levar na onda do desejo
Sem pudores ou tradições
Deixar elevar bem alto nossos corações.

Para onde me leva o destino?
Quero partir com ele sem embaraço
Quero que sejamos felizes num eterno abraço!

Maria Antonieta Oliveira
22-08-2016



quinta-feira, 11 de agosto de 2016

Quero Certezas






Cansei dos nãos que a vida me dá
Cansei dos sins por viver
Cansei dos talvez nas incertezas dos dias
Cansei!
Cansei!

Quero certezas
Nas certezas da vida que sonho
Quero certezas
Nos dias que me fogem nos dedos
Quero certezas
Das horas de amanhã
Quero certezas
No tempo que o tempo me dá

Quero certezas!
Cansei de incertezas!

Maria Antonieta Oliveira
11-08-2016

terça-feira, 9 de agosto de 2016

Desencontros






Encosto a cabeça no ombro do teu olhar
Na esperança de te encontrar
Mas tu, teimosamente refugias-te
Por detrás do terno sorriso matreiro
Onde insisto em me perder.

Maria Antonieta Oliveira
09-08-2016



sexta-feira, 29 de julho de 2016

Destino





Nas encruzilhadas da vida
Segui um caminho
Será o que o destino me destinou
Ou fui que troquei o destino?!
Foi o destino que o fez
Ou fui eu que fiz o destino?!

Caminhos cruzados
Destinos destroçados
Rumos incertos
Sentidos dispersos
Afinal o que fiz da vida?
O que fez a vida de mim?

Tropecei, caí, levantei-me
Ergui taças de honra
Sorri e chorei sem tino
Enlameei as ruas do caminho
Que calquei no sofrimento
Do destino traçado de lamento

Maria Antonieta Oliveira
29-07-2016